Você pode construir novos órgãos, partes do corpo humano?

Spread the love

A tecnologia está cada vez mais avançada, então podemos afirmar que ano após ano novas ferramentas são criadas para auxiliar diversas áreas, e uma delas, emprega-se também a tecnologia, que é o caso da medicina.

Existem algumas áreas, nas quais iremos dissertar mais detalhadamente, que utilizam da ciência para recuperar membros do nosso corpo

Desde anos atrás, a medicina já tenta buscar opções para a substituição de partes do corpo humano, como por exemplo, pernas e bracos mecanicos.

Algumas pesquisas revelam que dentre algum período, alguns órgãos para transplantes serão fabricados dentro dos hospitais e seu time laboratorial, baseados em mensurações e padrões específicos.  

E o que a tecnologia tem a ver com todo este avanço? Devido a inovação das impressoras 3D, algumas partes do corpo podem ser reproduzidas com a ajuda desse dispositivo. Atualmente, os cientistas já estão imprimindo, obviamente ainda em fase de experimentos, alguns órgãos humano ou então pequenos fragmentos destes. Tal tecnologia, mesmo com o pouco que ainda se sabe, pode ser compreendida como de baixo custo.

 Alguns dos órgãos que estão em fase experimental e de estudos são: orelhas, ossos, pele para transplantes e vasos sanguíneos. Este último, exige ainda maiores concentrações de estudo, pois, ao existir a possibilidade da criação de vasos maiores e mais fortes, como por exemplo veias e artérias, em um futuro próximo, poderá até mesmo se pensar na impressão 3D de órgãos completos.

A engenharia de tecidos e sua contribuição para a medicina.

Nos dias de hoje, inúmeros laboratórios já constroem partes menos complexas do corpo humano, como por exemplo a cartilagem ou algumas camadas da pele. É possível considerar, dentre as opções hoje existentes, qualidade consideravelmente admissível, com quantidade ainda reduzida de opções devidamente registradas e com patentes no mercado.  

Alguns estudos já se encontram em nível avançado de desenvolvimento, como por exemplo, pesquisas para construção de fígados e dentes.

A Engenharia de tecidos constituiu-se em meados de mil novecentos e oitenta e sete, mesclando conhecimentos interdisciplinares através da fusão entre a biomedicina e a engenharia de materiais. Teoricamente, a engenharia de tecidos tem o intuito de criação de vidas, sendo que em maior parte dos casos, utiliza-se a reprodução como princípio. A engenharia de tecidos não pode ser comparada com a clonagem, pois tem como fundamento básico a criação somente de algumas partes do corpo humano.

As células tronco constituem-se como o material principal desta area de estudo. Se você ainda não conhece este termo, estas células são detentoras da possibilidade de transformação de células nos mais diversos tecidos.

Em suma, pode-se compreender que no DNA de cada ser humano, as células tronco são capazes de compor todos os tecidos de um organismo.

Esperamos, ansiosamente, para que a medicina e a tecnologia caminhem cada vez mais a frente, perante a batalha da vida.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *